Muito se fala em transformarmos as nossas vidas, em melhorarmos enquanto pessoas, sermos mais e melhores! Com o crescimento e expansão da área do desenvolvimento pessoal, cada vez mais pessoas procuram aprimorar as suas características, descobrirem os seus talentos, serem a melhor versão delas mesmas, e que bom que assim é! Que bom que cada vez mais queremos e procuramos desenvolver capacidades que na realidade, todos temos! Algumas vezes, estão só esquecidas e/ou adormecidas…o facto é que todos temos os recursos internos que necessitamos para realizarmos o que pretendemos!

No meu percurso enquanto pessoa e enquanto profissional, fui-me apercebendo exatamente disso. Passamos imenso tempo a investir em nós, na nossa formação, no nosso crescimento, queremos mais, queremos ser melhores seres humanos e melhores profissionais. Está tudo certo e é de louvar que procuremos as nossas melhores versões! O que realmente acontece com todas as descobertas e aprendizagens que fazemos, é que nos apercebemos que os recursos e as capacidades já estavam dentro de nós, já existiam em nós como um todo! O trabalho, a formação, o estudo, o investimento em nós é legítimo e essencial, arrisco-me dizer que sou uma eterna aprendiz, pois irei aprender até me ser permitido! Contudo, e como seres humanos complexos e dotados de uma inteligência infinita, que acredito todos termos, percebo que a maioria das nossas descobertas assentam essencialmente em “acordar” e tornar consciente capacidades e recursos que já detínhamos! Este é um ponto fundamental que deves compreender: tu tens todos os recursos que necessitas dentro de ti! Tu és dotado/a de todas as capacidades que necessitas e aprecias nos outros, apenas poderão precisar de serem aprimoradas e trazidas ao teu consciente!

Outro ponto fundamental que fez diferença na minha vida e que acredito que fará na tua, é o facto de efetivamente colocar em prática o que vamos estudando, aprendendo e descobrindo! De que nos vale o conhecimento se não o colocarmos em prática? De que vale saber a teoria toda, dominar várias técnicas e não as colocar em prática connosco mesmos? Surge aqui, o que considero ser a Semente da Transformação. Esta semente começa pela tomada de consciência de uma série de fatores sobre ti, a tua essência, a tua personalidade, o teu discurso interno, as tuas crenças, os teus valores, os teus comportamentos e o teu ambiente, que de facto criam a realidade em que vives agora! Depois da tomada de consciência e de um trabalho de exploração e de “desbravar” caminhos rumo às tuas profundezas, percebes que há questões que queres realmente alterar, melhorar e outras eliminar. Faz parte e que lindo é este caminho e este processo! O desafio e a transformação começam então, quando implementas as mudanças, quando ages em congruência com o que queres realmente para a tua vida e para ti. Parece fácil, no entanto, a experiência tem me mostrado que existe um grande espaço entre saber e agir, entre teoria e prática, entre querer e fazer! Podem surgir dúvidas, desconforto, inseguranças e até recuos, pois a mudança por muito positiva que seja, assusta variadas vezes. É crucial concretizar, é crucial agir de acordo com o que descobriste, acreditas e com o que és, é crucial que vivas os teus valores no teu dia-a-dia e que eles não sirvam apenas para embelezar conversas. Há verdadeiramente transformação quando vivemos as descobertas que fazemos, quando vivemos as mudanças, quando vivemos de acordo com as nossas vontades, com a nossa essência.

Na formação que oriento e que intitulo de “A Semente da Transformação” procuro este compromisso e esta vivência real dos meus formandos para que sintam e vivam as diferenças, para que sintam e vivam de facto a transformação! É importante que saibas, independentemente da técnica ou da área que estejas a trabalhar, para haver transformação precisas de a colocar em prática, precisas de ser congruente, estar alinhado/a com o que descobriste e viver de acordo! Normalmente as maiores e melhores técnicas e aprendizagens de mudanças de vida, são as mais simples. Por serem simples, vejo que são variadas vezes descuradas e, por isso, carecem de prática! A diferença entre aqueles que realmente conseguem melhorar, mudar e transformar as suas vidas e aqueles que não o fazem, é precisamente viver a teoria na prática! Imagina que descobriste que um dos valores mais importantes que rege a tua vida é a alegria, e apesar da tua descoberta, continuas a viver o teu dia-a-dia em modo automático, sem encontrar alegria num momento ou em vários, continuas a viver de forma permanentemente séria, sem leveza, sem sorrisos, de forma enfadonha! Aqui não há congruência entre aquilo que dizes ser importante e aquilo que acontece no teu dia-a-dia e a forma como o vives! É por isso essencial estar atento/a às incongruências e atuar sobre elas! Quanto mais vives alinhado/a e em congruência com todas as partes de ti e tudo o que te compõe, mais a vida te sorri, mais realizado/a te sentes, mais os dias fazem sentido, mais a vida é vivida em pleno! Mais te transformas naquilo que realmente és e queres ser! Imagina que outro grande valor teu é a Verdade e continuas a viver faltando à mesma, passando por cima da tua verdade interna, realizando tarefas que não queres ou não gostas, assumindo e vivendo verdades que não são as tuas, tendo atitudes por ti ou pelos outros que vão contra àquilo que para ti é a Verdade, mentindo a ti mesmo/a e/ou aos outros! A consciência precede a mudança e a prática dessa mudança em congruência e alinhamento, gera a verdadeira transformação de uma vida! É um exemplo simples, sim, e ao mesmo tempo poderoso! Quando o implementas nas coisas simples percebes o impacto que tem nas coisas maiores! E aos poucos a semente da transformação nasce, desenvolve e, quando assim é, não mais voltas à antiga realidade!

Qual é a semente que necessitas agora para veres a transformação na tua vida?

 

Artigo escrito para a revista Mindset Magazine*

Partilhar este artigo...